Trabalhar no Canadá: entenda melhor quem pode, como funciona e qual o passo a passo

Trabalho no Canadá - Dicas Gerais
Anterior
Próximo

Ter a oportunidade de trabalhar fora do Brasil agrega valor ao currículo do profissional, além de proporcionar uma nova experiência com uma cultura de trabalho diferente. Fizemos um resumo de quem pode trabalhar no Canadá e como funciona o processo.

O Canadá necessita de profissionais em determinadas áreas (saúde e TI, por exemplo) e para trabalhar no país é necessário obter o Work Permit. Existem muitas regras a serem cumpridas antes de estar apto a solicitar o visto de trabalho. As etapas demandam tempo e investimento financeiro com taxas.

O meio mais simples para quem está no Brasil é por meio de um Programa de Estudo + Trabalho, conhecido como Study and Work Program (Co-Op).

Essa modalidade de visto permite que o estudante trabalhe após o curso pelo mesmo número de horas estudadas. Cursos de idiomas (inglês ou francês) não são aceitos para essa categoria.

Determinadas instituições educacionais ofertam programas de trabalho e estudo simultâneos pelo período de estudos. Assim como na situação anterior, as horas de trabalho também acompanham as de estudo. As escolas têm certa liberdade com alguns programas e regras próprias.

Outro caminho é fazendo um curso técnico (college) ou graduação. Essa modalidade dá o Work Permit após o estudante cursar o primeiro semestre em período integral e ter notas boas. A permissão vale para trabalhos de até 20 horas semanais durante o curso e full time nas férias.

Para pós graduação, o Post Graduate Work Permit concede validade de trabalho dependendo do tempo do curso até o limite de três anos. Em caso de mestrado, a permissão de trabalho está ligada à escolha do curso e só será liberada após o curso. Quem é casado com alguém que vá fazer curso superior no Canadá, terá direito ao Open Work Permit.

Quem se forma em uma instituição de ensino superior canadense pode solicitar visto de residência, o que lhe garante permissão de trabalho permanente

Há ainda o Labour Market Opinion (LMO). Nessa caso, é necessário que um empregador emita uma carta (LMIA) com pedido de trabalho ao Human Resources and Skills Development Canada (HRSDC) explicando por que você deve ser contratado ao invés de um canadense ou residente permanente. É um processo mais demorado que os outros e ligado há algumas poucas categorias de trabalho. A permissão de trabalho pelo LMO limita o funcionário a trabalhar apenas na empresa que fez a aplicação pelo período do contrato.

Esse post é um resumo da opções disponíveis. Antes de escolher qual caminho atende suas necessidades, venha conversar com nossoa equipe e entender todas as possibilidades e detalhes para conseguir seu emprego no Canadá.

 See you!